Cinderella… Um Conto Para O Final De Semana

27 de março
Destaque / Resenhas

Em que momento deixamos de ser pequenas meninas e passamos a ser princesas? Em que momento deixamos de ser princesas e passamos a ser mulheres? Em que momento deixamos de acreditar na fada-madrinha e nos príncipes encantados e passamos a viver no mundo das verdades?

Foi com estes todos questionamentos que me vi sentada, na tarde de ontem, assistindo no cinema a estréia de Cinderella, que apesar das pequenas modificações da história original para as telinhas, a magia e o encantamento da famosa fada-madrinha e o fascinante sapatinho de cristal, continuam a nos fazer sonhar, como nos tempos de menina, com um conto de fadas que pode um dia acontecer. Uma vez mais nos permitiu ver no olhar das pequenas meninas-princesas um brilho de encantamento e magia.

Nesta nova versão, a história de Cinderella mostra a vida da jovem Ella (Lily James), cujo pai, um comerciante viúvo, casa-se novamente. Seguindo os conselhos de sua mãe para ser sempre gentil e ter coragem, Ella recebe com alegria a madrasta (Cate Blanchett) e suas filhas, Anastasia (Holliday Grainger) e Drisella (Sophie McShera), na casa da família.

Cinderella

Quando seu pai falece inesperadamente, em uma de suas viagens de negócio, Ella se vê à mercê de uma nova família cruel e invejosa. Relegada à posição de empregada, a jovem sempre coberta de cinzas, passa a ser chamada de Cinderella e apesar da crueldade a que fora submetida, Ella está determinada a honrar as palavras de sua falecida mãe: “ter coragem e ser gentil”! Não cederá ao desespero nem aos que a maltratam, principalmente depois de conhecer, na floresta, o jovem Kit (Richard Madden).

Sem saber que se tratava do príncipe e não um mero aprendiz do Palácio, como ele disse, a sorte de Ella está prestes a mudar. Quando anunciam que o Palácio, durante o grande baile, receberá todas as donzelas do reino, Ella alimenta-se de esperança para poder encontrar o encantador Kit novamente. Infelizmente, sua madrasta a proíbe de ir ao baile e, impiedosamente, rasga seu vestido. Mas, como em todo bom conto de fadas, surge ajuda, e uma gentil mendiga (Helena Bonham-Carter) aparece e muda a vida de Ella para sempre.

Captura de Tela 2015-03-27 às 15.02.07

A visão romântica do mundo de antigamente… Uma ótima surpresa!!

By Danny Leal

Postado por @rtrevimento em 27 mar 2015
Categorias: Destaque, Resenhas

Deixe um comentário